[wp_show_posts id="376"]

#triste #decepção

Algumas pessoas vão viver em pandemia para sempre

A pandemia fez muito mais do que mudar nossas rotinas temporariamente e levar ao fechamento de fronteiras físicas. Ela também fechou fronteiras morais e, em alguns casos, para sempre. Porque a pandemia pode até sair de cena daqui a algum tempo, mas ela não vai sair de dentro daqueles que, independente da vacina, do controle ou – caso fosse possível – da extirpação do maldito coronavírus da face da Terra já optaram pela doença. Essas pessoas nunca irão acreditar na cura: foram contaminadas pelo vírus da incerteza, do medo e da desconfiança no próximo. São sintomas da gentefobia, que ficaram incubados e só se manifestaram depois da chegada da COVID-19. É como se aqueles que adotaram o #fiqueemcasa como meio de vida para muito além deste estado de exceção já almejassem o isolamento social, mas só depois de toda essa confusão encontraram respaldo técnico-científico para abonar a preferência, dando vazão a receios menos contagiosos que o vírus, mas, às vezes, bem perigosos para a saúde mental. Empunhando a nobre – nobre mesmo! – bandeira de evitar a transmissão, alguns se mantêm em cárcere, encontrando, no máximo, o vizinho de andar ao ir jogar o lixo, extravasando a vontade antiga de ... Leia Mais

Quando apaga seu sorriso é porque não vale mais a pena

Poucas coisas são mais tristes do que ter que seguir adiante deixando parte de você para trás. Mas quando a rua é de mão única, essa é a rota possível. Quando a vontade de mandar flores ao delegado passa (oi, Zeca Baleiro). Quando buscar o sono é mais sedutor que saudar o novo dia. Quando gera mais dúvida do que certeza. Quando apaga seu sorriso é porque não vale mais a pena. É duro encarar, mas alguns amores têm prazo de validade. O amor pelo trabalho, o amor pelo seu chão e sim: o amor pelo outro. As pequenas evidências de que acabou chegam devagar, mas intoxicam. E, na ânsia de ressuscitar a fase boa, fechamos os olhos para os sinais quando, no fundo, sabemos que nada mais pode ser feito pelo doente terminal. Palavras e atitudes já não vão na mesma direção. A presença física não garante a presença emocional e vice-versa. Sua aflição é apenas sua aflição. A música que te emociona só emociona a você e o amor desafina. Mas e os planos? Ainda ontem estávamos carimbando passaportes para tantas viagens, selecionando o cardápio de um jantar romântico, esperando a turnê de nosso cantor favorito chegar por ... Leia Mais