[wp_show_posts id="376"]

#tempo

Cartinha de Natal: querido Papai Noel, me dá um tempo?

Querido Papai Noel, espero que este meu pedido não chegue atrasado ou que você já tenha saído da Lapônia e esteja sem sinal de internet. Eu sei, eu sei: deveria ter me organizado melhor e mandado a cartinha dentro do prazo estabelecido por sua empresa, cumprindo os protocolos que sempre me perseguem. Mas o meu presente tem tudo a ver com este atropelo: Noel, eu quero pedir tempo. Sabe tempo? Aquele que é fundamental para fazer as coisas com calma, organizadamente, sem ter que sair de casa tão atropelado que esquece a alma no elevador? Ou até mesmo para ficar zapeando a TV e reclamando, com ares de tédio, que não tem nada de bom para ver? Ou para passar uma tarde inteira lendo e cochilando de pijama e cabelo sujo? Aquele que é vital para fazer coisas ainda menos nobres, como falar mal dos outros numa mesa de café com uma amiga, sem olhar e-mails de doze em doze segundos ou ter o WhatsApp apitando freneticamente, provando, a cada nova mensagem, que você tem que fracionar tanto o seu tempo para os outros, que acaba não sobrando nada dele para usar como realmente gostaria? Pois é: eu queria este ... Leia Mais

*Tempo… faz um acordo comigo?

Não tem porque a gente brigar. Cada um cede um pouco e, no final, nós dois sairemos satisfeitos dessa jornada. Ok, você vai continuar passando. Essa parte eu entendi. Tenho sentido, literalmente, na pele. Mas é que está ficando meio complicado te alcançar. Antes, eu chegava na frente, lembra? Os natais demoravam três anos. Contava os dias para o meu aniversário, mas o calendário corria para trás. E as férias na praia, então? Uma eternidade para repetir. E teve a fase em que você ficou elástico. Quantas coisas cabiam em 24 horas? Dava para ir à faculdade, trabalhar, passar no shopping, sair com amigos e ficar uma hora no telefone (essa sim passava rápido). E ainda sobrava muito de você para ler, ir ao cinema, à academia, brigar com o namorado e fazer as pazes. Mas, na mesma proporção em que os projetos foram se acumulando, você foi rareando. Hoje sobram coisas, peças que não encaixam no quebra-cabeça do dia e jazem soltas, esperando por amanhã. Mas o dia seguinte fica ainda menor que o anterior. E, de repente, a sensação é de que nem adianta tirar o pijama porque daqui a dez minutos estaremos entrando nele de novo. E ... Leia Mais