[wp_show_posts id="376"]

#serquemnaosomos

A insustentável leveza de não ser: não dá para fingir quem você não é o tempo todo

Tem muita gente que abre mão de quem é para tentar ser o que os outros esperam. Estamos no tempo da liberdade de pensamento, do respeito às individualidades, mas desde que sua individualidade siga os parâmetros do autor da cartilha de “como ser você no século 21”. Socialmente, temos que ser politizados, ponderados, com empatia para dar opinião sobre quase tudo. Essa sociedade – que nos vigia, cada vez mais, pela internet – espera que formemos a família perfeita, como em um comercial de margarina moderno, no qual as matriarcas não só preparam o café da manhã como são profissionais bem sucedidas, bem vestidas e sensuais, além de criaturas de compreensivas com todos os destemperos do núcleo – independente do tamanho da bizarrice que um filho apronte. Também faz parte do manual de conduta beber com moderação – mas beber –, pensar na sustentabilidade do planeta, consumir menos carne, lutar pelos direitos dos animais e comer mais vegetais – não necessariamente nessa ordem. Ainda no campo alimentar, declarar que está a caminho do sem lactose e sem glúten e que aboliu as gorduras trans da dieta, mesmo que seus olhos brilhem na presença de um torresmo, conta pontos a favor. ... Leia Mais