[wp_show_posts id="376"]

#ausência #compreensão #fim #FimDeRelacionamento

Todo mundo tem alguém que foi embora

Todo mundo tem alguém que foi embora e que, apesar de ter ido embora, nunca se transformou em ausência. Alguém que, mesmo não estando, dorme e acorda com a gente todos os dias. Toma um lado da cama, a cadeira no posto de trabalho ou viaja junto nas férias. Está na música que se ouve e protagoniza todos os filmes assistidos. Com quem se conversa o tempo todo, ciente de que a resposta não virá. Alguém que foi e não deixou só a saudade. Quando alguém assim retira-se, descobrimos o tamanho do espaço que o vazio pode ocupar. Um espaço tão grande que sobra pouco para acomodar qualquer coisa, principalmente as novas.  Porque vazio é solo seco onde nada prospera e não conseguimos plantar nem a esperança. O vazio de quem não está é tão robusto que é quase uma presença, mas uma presença triste e calada, que deixa sorrisos escassos e olhos apagados. Todo mundo tem alguém que deixou sonhos ou a pasta de dentes pela metade. Uma roupa pendurada no armário, um perfume dentro da gaveta ou um livro com a página marcada. Alguém que jurou que nunca iria a parte alguma e que partiu o juramento e ... Leia Mais

Carta aberta ao ex: aquela que muitos gostariam de um dia escrever

Querido ex qualquer coisa – namorado, marido ou amante –, como vai? O tempo passou, descruzamos de vez nossos caminhos e o que lá atrás parecia impossível aconteceu: não é que a vida se transformou em um lugar melhor e hoje você não passa de uma vaga lembrança? Claro, não foi de uma hora para outra: no começo, sair da cama todas as manhãs foi uma dificuldade. “Para que mesmo?”, me perguntava. Os dias se arrastavam nublados, mesmo com o sol a pino do lado de fora. E o “lado de fora” era o que menos importava. Vivi aquele momento de egoísmo: minha dor doía como a maior do mundo. É uma fase de se afogar em lágrimas e de conseguir a proeza de sentir ódio e saudade no mesmo minuto. Num domingo que durou umas duas semanas, em um ato simbólico, recolhi todos os objetos que te representavam – de ursinhos de pelúcia aos chinelos esquecidos no banheiro –, enfiei tudo numa caixa e levei para o lixo do prédio. Mas, como é uma fase bipolar, o arrependimento já estava comigo na volta, no elevador. Apertei de novo o segundo subsolo e retornei agarrada na caixa resgatada, imaginando o ... Leia Mais

“Você é forte, vai superar”: a invisibilidade de quem dá conta de tudo

Tem gente que carrega o mundo nas costas sem muito mimimi, abusa da capacidade de levantar e sacudir a poeira e faz de um limão uma limonada. Geralmente são aqueles que escutam em velório ou diante de uma doença grave: “você é forte, vai superar”. E as pessoas fortes ficam ali, isoladas em uma fortaleza que nem sempre é real, invisíveis, enquanto veem o outro lavar as mãos e ir embora. Mas quem deixa as pessoas fortes falando sozinhas faz isso mais para se esquivar de oferecer ajuda e menos pela convicção de que o suposto super-herói vai dar conta de tudo. Mas a desculpa politicamente correta será na linha do “ele sabe o que faz”. Existe uma injustiça grotesca com os fortes: enquanto os fracos são amparados e poupados, os fortes são sobrecarregados e cobrados porque, afinal, aguentam. Ninguém conta com um fraco na hora que a bomba estoura, acreditando-se que ele não dá conta nem de resolver a própria vida. Já o forte sofrerá com o acúmulo de tarefas: é o bombeiro de plantão, incumbido de apagar incêndios, os seus e os da vizinhança. Por aparentar confiança, discernimento e serenidade, o forte vai ser escalado para estar à ... Leia Mais

Por que sabotamos projetos pessoais, se eles é que deveriam estar no topo da lista?

Adiamos muito o momento de ser feliz. Tanto que, às vezes, nem dá para fazer isso no tempo regulamentar do jogo. Esperamos a formatura, o emprego estável, o dinheiro sobrar, o casamento engrenar, o crescimento dos filhos e – pasmem – até a morte dos pais para só então implementar algo que seja verdadeiramente por nós mesmos. Mas é tanta espera que, não raro, esses projetos vão perdendo a força ou ficando impossíveis de serem executados, dado o avançado da hora. É como se estivéssemos atrasados para a própria festa, chegando quando a orquestra já entoa os acordes finais e, cansados e sem ânimo devido a longa viagem, nem nos animamos a dançar a última música. Mesmo sem querer, passamos a vida dando satisfação aos outros, numa ânsia frenética de corresponder às expectativas terceiras. Quanto talento desperdiçado, quanto sonho abortado em prol de “ser certinho”, de se encaixar em padrões e não ser taxado de filho ingrato, de desmiolado ou irresponsável. Andando na trilha já pisada, você até escapa de ser apontado como a ovelha negra, mas não se esquiva de uma angústia crescente por sempre ir na contramão de suas próprias vontades, sujeito a morrer atropelado por planos que ... Leia Mais

A janela indiscreta, inoportuna, mas irresistível das redes sociais

Usadas com moderação, as redes sociais agregam. E ainda bem, pois estamos diante de um caminho sem volta: de uma maneira ou de outra teremos que conviver neste mundo paralelo. Mas, entre os efeitos rebotes que podem causar, um em especial tende a ser bem danoso: Facebook, Instagram, LinkedIn e mais sei lá quantas novas plataformas nos mantêm conectados a quem, de outro modo, talvez nunca mais víssemos. Assim como são ferramentas úteis para encontrar amigos e reunir quem seria impossível de outra forma, tornam-se  instrumento de tortura quando o objetivo é manter alguém na arca do passado. Porque a fechadura abre a todo momento, deixando escapar fantasmas que precisam permanecer trancados a sete chaves. Hoje, ao terminar um relacionamento, o personagem não sai totalmente de cena. Antes das redes, sem outros vínculos – como amigos, escola, trabalho em comum ou moradias próximas – dificilmente daria para saber o que tinha sido feito da pessoa. Mas, com o mundo conectado, muitas informações sobre a quantas anda a vida do dito cujo estão a poucos cliques de distância e é quase irresistível espiar. Que jogue o primeiro “dislike” quem nunca buscou nas redes o nome do ex para se certificar se ... Leia Mais